AgendaPróximos eventos

17/09 São Paulo – Brasil
20/09 Buenos Aires – Argentina
23/09 Auckland – Nova Zelândia
26/09 Brisbane – Austrália
27/09 Sydney – Austrália
30/09 Melbourne – Austrália
03/10 Perth – Austrália
10/10 Tóquio – Japão
11/10 Tóquio – Japão
13/10 Osaka – Japão
15/10 Taipei – Taiwan
02/02 Cape Town – África do Sul
03/02 Johannesburg – África do Sul

The Vamps lançou uma autobiografia em Outubro e nós publicaremos, separadamente, alguns trechos especiais do livro. Vamos mergulhar fundo nessas histórias do #TheVampsOurStory?

Hoje descobriremos em detalhes, como o quarto membro foi escolhido (já que Tristan se opôs no começo).

Brad: Nós assinamos contrato com uma gravadora em Novembro de 2012 e Connor entrou em nossas vidas poucos depois. Nós sabíamos que realmente queríamos um baixista (bem, algum de nós queríamos) para levar o The Vamps a outro nível. Nós fizemos audições com alguns caras e ficamos surpresos. Nós vimos em torno de cinco baixistas mas nenhum fez sentido. Alguns caras já possuíam egos, então eles não funcionariam.”

Tristan: Eu não vou mentir; Eu estava realmente contra a ideia de um quarto membro na época. Eu não sei, apenas não parecia certo para mim. James, Brad e eu ficamos próximos e nós soávamos realmente bem então eu não entendia porquê eles queriam trazer mais alguém. Eu mandei um e-mail para Richard e Joe (empresários) com meus pensamentos mas por algum motivo – eu ainda não sei como aconteceu – eu copiei para mais cinco funcionários da gravadora. Richard e Joe não estavam muito felizes porquê os fazia um pouco sem certeza do projeto. O e-mail parecia uma redação, mas eu apenas queria mostrar meu ponto de vista. Eu gostava da ideia de ser diferente como um trio, igual ao Blink 182 e o Green Day. Rixton e o 5SOS já estavam em cena, eu não queria ser similar à eles.”

James: Brad e eu estávamos decididos sobre trazer um baixista, e nós encontramos Connor cantando covers do Blink 182 no Youtube. Ele parecia realmente jovem mas quando o procuramos no Facebook dizia que ele tinha 18 anos, então inicialmente nós pensamos que ele era muito velho. Nós estávamos procurando por um garoto jovem para juntar-se a banda, de 15 ou 16 anos. Nós iríamos continuar a procura mas Richard disse que gostaria de falar com ele primeiro. Então Richard ligou para ele [Connor] que admitiu ter apenas 16 anos, mas ele mentiu para conseguir mais seguidores no Facebook.”

Tristan: A primeira vez que nós conhecemos Connor foi no Royal Garden Hotel. Ele veio vestindo um casaco, parecendo realmente nervoso. Ele era o cara mais tímido do mundo, e agora o cara mais engraçado que eu conheço. Ele tocou um cover de Lego House – Ed Sheeran para nós, e Richard o fez parar no meio e começar novamente enquanto olhava para os olhos de todo mundo.”

Connor: Foi horrível. Mas enquanto soa ruim, Richard apenas estava fazendo isso para ver se eu seria capaz de me apresentar para pessoas, como você faz quando está numa banda. Aparentemente Richard faz isso com todo mundo. Eu fiquei em Londres aquela noite e Brad e eu compartilhamos um quarto de hotel. Nós apenas sentamos e assistimos futebol e conversamos. Eu descobri depois que Tristan e James estavam assustados demais para dividir um comigo porquê eles não me conheciam e pensaram que seria estranho. No dia seguinte nós tivemos uma reunião com a Mercury [gravadora]. Eu não pensei em estar numa gravadora, quanto mais numa reunião de tremenda importância. Eu estava lá como convidado porquê mesmo que Richard tivesse me dito que eu era o candidato número um para a banda, nada estava confirmado até depois.”

James: Eu acho que Tris e eu estávamos um pouco assustados por dividir um quarto de hotel com Con porquê ele era tão quieto. Quando nos conhecemos ele mal falou. Obviamente ele era talentoso e nós o queríamos na banda, mas nós estávamos preocupados com sua timidez. Pensamos que poderia ser um pouco demais para ele. Um pouco depois Con foi até a casa do Tristan em Devon para gravar algumas canções, mas ainda não como membro do The Vamps. Nós estávamos ainda para descobrir se ele definitivamente seria certo, então nós colocamos um cover de “All Around The World” do Justin Bieber no Youtube, para ver a reação dos fãs. Os fãs o amaram e queriam que ele fosse um membro do The Vamps.

Con: Eu não fui ao toalete por quatro dias na casa do Tristan porquê não queria dar uma má impressão. Eu estava com dores. Eu também ficava na cama o tempo todo porquê eu consigo dormir de qualquer modo. Todo mundo estaria lá em baixo tomando café da manhã e eu não acordaria até o horário de almoço. Os outros garotos não sentiam como se me conhecessem bem o bastante para dizer alguma coisa. Olhando para trás, estou chocado como eles ainda me deixaram entrar no grupo depois de tudo.”

Brad: Foi quando estávamos num estúdio em Shoreditch em Fevereiro, gravando com Nick Hodgson, que decidimos oficialmente que queríamos Connor na banda. Connor foi ao banheiro e enquanto ele sumiu nós gravamos uma mensagem numa das músicas. Quando ele voltou nós dissemos: ‘Con, o que você acha dessa parte?’ e nós tocamos o áudio de nós dizendo, ‘Você seria nosso baixista?’ nós filmamos um vídeo e colocamos no Youtube, foi hilário.

Uma vez que ele se acostumou conosco e vice versa, era como se ele sempre estivesse na banda.

Con: É muito assustador que se Richard não tivesse entrado em contato comigo, eu poderia não ter me juntado a banda. Minha vida seria completamente diferente agora. Eu estaria estudando música e tentando entrar numa banda. Eu não assisti ao vídeo dos caras me convidando para fazer parte da banda ainda, porquê me deixa nervoso por algum motivo, mas eu definitivamente irei um dia.”

Toda tradução desses posts especiais foi feita pelo The Vamps Brasil.