nós temos 26280 imagens em 1187 albuns e 101 categorias visualizadas 781748 vezes

A banda de pop-rock The Vamps foi pega em meio aos protestos de Hong Kong e admitiu que foi uma experiência e tanto. Centenas de vôos fora de Hong Kong foram cancelados na segunda-feira após protestos em massa, e James McVey e Brad Simpson falaram de sua confusão ao voar na área.

“Estávamos chegando em Hong Kong e nos disseram que talvez não pudéssemos pousar por causa dos protestos,” disse James, “mas não ouvimos mais nada e agora ainda estamos aqui.” A banda, no entanto, compartilhou o seu apoio aos manifestantes, relevando que são ‘pró-democracia e protestos’ acrescentando que “não se importam em dormir no chão para que os direitos das pessoas fossem ouvidos.”

As estrelas ainda acrescentaram que a atmosfera do aeroporto está tranquila e que eles não ouviram muito sobre o que está acontecendo lá fora, incluindo o governo chinês que chama os manifestantes de “terroristas”. Eles invadiram terminais do aeroporto, mas até agora os protestos permaneceram pacíficos.

O grupo está em turnê pela Ásia e disse ao Good Morning Brittain que a chegada na noite passada foi ‘bizarra’.

“Era uma cidade fantasma deste lado do muro. Só nós e a tripulação dormindo do lado,” diz. “Foi muito estranho andar por aí às 2 da manhã sem saber onde todos estavam. Foi uma experiência diferente, mas nossa grande preocupação é que tivemos que modificar a agenda,” acrescentou James.

“Estamos a caminho da Indonésia e têm sido uma grande preocupação com as pessoas que compraram ingressos, então estamos conscientes de que vamos tentar chegar o mais rápido possível para ver os fãs.”

Os protestos da região estão agora em sua nona semana consecutiva, originalmente provocada por um projeto de lei que permitiria a extradição de Hong Kong para a China.

Embora os planos para o projeto de lei tenham sido suspensos, os protestos agora apresentam pedidos mais amplos de reforma democrática do sistema legislativo em Hong Kong, que os manifestantes pró-democracia afirmam ser indevidamente influenciados pelas autoridades em Pequim.

deixe o seu comentário!