AgendaPróximos eventos

17/09 São Paulo – Brasil
20/09 Buenos Aires – Argentina
23/09 Auckland – Nova Zelândia
26/09 Brisbane – Austrália
27/09 Sydney – Austrália
30/09 Melbourne – Austrália
03/10 Perth – Austrália
10/10 Tóquio – Japão
11/10 Tóquio – Japão
13/10 Osaka – Japão
15/10 Taipei – Taiwan
02/02 Cape Town – África do Sul
03/02 Johannesburg – África do Sul
04.09.13
Categorias: Entrevista; The Vamps

Telegraph publica artigo sobre a The Vamps

Postado por Paula Sales Compartilhe já em:

O Telegraph, famoso site britânico de entretenimento, publicou um artigo sobre o quarteto The Vamps.

Confira abaixo a tradução do mesmo:

Quem são eles?

Com uma guitarra saudável, letras juvenis e uma pegada pop poderia fazer do quarteto britânico The Vamps,
as próximas grandes estrelas adolescentes. Neste final de semana, eles vão abrir o show da estrela americana
Selena Gomez durante sua estadia em Londres, que acontece antes do lançamento do seu single de estréia, Can We Dance, visto por mais de um milhão de pessoas no Youtube.

Como eles chegaram até aqui?

The Vamps foi formada após dois membros da banda se encontrarem através dos seusrespectivos canais no Youtube. O guitarrista James McVey, 19, abordou o cantor Bradley Simpson, 18, e ambos começaram a escrever músicas juntos. Em seguida, eles encontraram Tristan Evans, 19, após assistirem a audição que o fez chegar à final de um campeonato nacional para bateristas aspirantes em 2010. E o baixista Connor Ball, 17, se juntou ao grupo este ano. Simpson explica, “Bandas costumam se formar através de um anúncio no NME, mas agora é incrível o que você pode encontrar no Youtube”.

Desde então, o quarteto já assinou um contrato com a EMI e começou a trabalhar em seu álbum de estréia com produtores de Nova York e Los Angeles. Eles também construíram uma base de fãs dedicados, julgando a partir da recepção estática que receberam em um show no shopping Westfield, em Londres no mês passado.

Quais são suas influências?

A banda cresceu ouvindo à bandas pop-punk americanas como Blink-182, mas também são fãs de pop acústico e artistas folk como Ed Sheeran e Mumford & Sons. Sua maior influência é a banda de pop britânica McFly, com quem eles recentemente fizeram uma turnê: “O álbum de estréia deles foi o primeiro em todas as nossas coleções”, diz Simpson, “eles são músicos brilhantes”.

 

Como eles soam?

Não se deixe enganar pelo rostos jovens, cabelos despenteados e fãs apaixonados – The Vamps não é a One Direction. Eles co-escrevem todas as suas músicas, a maioria dos quais tem um som mais ‘pop com poder do rock’ do que os da One Direction. Can We Dance é um encontro de estranheza adolescente com um refrão batidas-depé, enquanto Wildheart tem um dobrado

popular distinto. As duas são incríveis para uma banda tão jovem.

O que eles dizem de si mesmos?

(Nós) temos orgulho do fato de tocarmos nossos prórprios instrumentos e escrevermos
nossas próprias músicas”. diz Simpson. “Não somos apenas artistas pop.”

The Vamps se apresenta no Hammersmith Apollo nos dias 7 e 8 de Setembro e seu single Can We Dance, será lançado no dia 29 de Setembro.

Fonte: Telegraph

Tradução e adaptação: The Vamps BR